quarta-feira, Outubro 29, 2014

Um olhar




Nuvens e ventos e nada de chuva, assim é a pessoa que promete mas não cumpre.


 Provérbio

segunda-feira, Outubro 27, 2014

Pelos caminhos de Portugal...


A Praça Marquês de Pombal, em Vila Real de Santo António, é o principal largo da cidade. O seu delineamento deve-se ao arquitecto principal da corte, o capitão Reinaldo Manuel dos Santos. Os seus quatro lados, hoje ornados com árvores. sob as quais a Câmara Municipal tem colocado assentos, tornam a praça encantadora. Ao centro ergue-se o famoso Obelisco. Em frente , lado Norte, fica a igreja de Nossa Senhora da Encarnação. No início esta praça tinha a designação de Praça real, depois foi denominada Praça do Comércio, e actualmente Praça Marquês  de Pombal, em memória do seu fundador.











quarta-feira, Outubro 22, 2014

Pelos caminhos de Portugal...


 Zona Ribeirinha (Av. da República/Vila Real de Santo António)– Edificada toda ela por casas nobres de dois pisos, está virada a Espanha, como se de um “desafio” se tratasse. Construída entre os dois torreões (Norte e Sul), nela se fixaram as Companhias e alguns particulares que vieram povoar a Vila Pombalina.

Hoje, podem encontrar-se nela, lojas, cafés e restaurantes.













domingo, Outubro 19, 2014

quinta-feira, Outubro 16, 2014

Pelos caminhos de Portugal...

Cacela Velha (zona mais antiga do concelho) - Primitiva sede do actual concelho de Vila real de Santo António. A sua  existência como centro urbano remonta, pelo menos em termos de vestígios arqueológicos, ao tempo de Romanos e Árabes, embora se lhe atribua a origem fenícia.
Habitada pelos romanos foi "villa" importante ligada à pesca e à salga de peixe, de que foram encontrados vários tanques. No período de ocupação muçulmana tinha muralhas de defesa e, após a reconquista cristã, foi vila com foral outorgado pelo rei D. Dinis, em 1283.
Hoje, Cacela Velha é uma pequena povoação de agricultores e pescadores, de brancas casas térreas, um magnífico miradouro sobre o mar e os vastos areais da Ria Formosa.
Detém a credencial de Imóvel de Interesse Público desde 23 de Setembro de 1983.























segunda-feira, Outubro 13, 2014

Um olhar




Se um dia lágrimas vieram ao seu rosto, não pense no porquê! Pense nas folhas do Outono que não caem porque querem e sim porque chegou a hora.


Autor desconhecido

sexta-feira, Outubro 10, 2014

Pelos caminhos de Portugal...


A construção do farol de Vila real de Santo António iniciou-se em 1916, tendo entrado em funcionamento em 23 de Janeiro de 1923. Em 1949 foi ligado à rede pública e em 1 de Outubro de 1950 é dotado de um Radio Farol. Em 1957 foi-lhe instalado um elevador. O farol tem uma altura de 46 m e um alcance de 26 milhas marítimas. Encontra-se em terreno arenoso, junto à Mata de Vila Real-na margem direita do rio Guadiana.

 Subindo-se cerca de 250 degraus desfruta-se ,do alto da sua torre circular de 40 metros, de uma vista soberba que alcança a serra e o mar, o litoral da Andaluzia e o Castelo de Castro Marim. 





Vila Real de Santo António


Vila real de Santo António


Vila real de Santo António


Ao longe,  Castro Marim


Ao longe, o Forte de São Sebastião de Castro Marim


Ao longe, o Forte de São Sebastião e o Castelo de Castro Marim


Ao longe, a Ponte Internacional do Guadiana


O Guadiana separando Vila Real de Santo António de Ayamonte


Foz do rio Guadiana


Mata de Vila real de Santo António


Ao longe, Monte Gordo


Mona Lisa " Animada"

ShareThis